É hora de alinhar o pensamento e gerar a felicidade

Ciranda, cirandinha vamos todos cirandar… é assim desde criança nas cantigas de roda. Rodamos também na roda gigante, no carrossel e até quando crescemos continuamos girando. Dessa vez a virada é na roda da vida. O convite ao rodopio está por todo lado. Sejam nos bailes da vida ou até mesmo quando andamos de carro, bicicleta, patins e para ser mais moderninha nos patinetes espalhados pelos grandes centros do mundo. Até o mundo é redondo!

Nem sempre aquela volta de 360º graus é a mais indicada. Há momentos que a vida fica de cabeça para baixo, só para te lembra que é preciso voltar ao eixo, ao centro e ao equilíbrio. Meu convite é que você pare… respire e encontre o bom termo nesta loucura que sem querer te janta todos os dias. O tumulto te faz esquecer que você precisa circular.  Às vezes te deixa tonto ao ponto de nem se lembrar aonde quer chegar. Você tenta fugir e não acha um canto para se acolher. Afinal, você já está na roda da vida e nem se deu conta.

Muitos já casaram, ou nem querem, já começaram alguma dieta, se prometeram começar a academia na segunda-feira, disse que ia cuidar da fé, aquela que move montanhas, que ia pedir demissão para fazer o que gosta e que principalmente ia mudar de vida! Somente promessas!

Nossa que looping! Que tal encarar a sua vida um pouco mais devagar? 

A primeira vez que vi a roda da vida foi na minha sessão de terapia. Uma ferramenta poderosa criada pelo povo Hindu, há milhares de anos.  Achei que de cara ia ser tudo uma maravilha! E não foi! A felicidade de uma pessoa não depende somente de uma coisa que dá certo, mas de uma combinação de vários fatores. A roda da vida te propõe a olhar para a sua qualidade de vida, os setores pessoal e profissional e os seus relacionamentos. E derruba aquela história de sorte no jogo, azar no amor. Ou ainda vou esquecer o pessoal e só focar o profissional. Traz o completo entendimento do que é necessário para estar sempre em movimento de rotação, assim como o planeta Terra.

Modelo de Roda da Vida — Foto: Reprodução/TV Globo

Na verdade todos esses setores precisam andar próximos. E foi assim que entendi o quanto é importante ir ao cinema, ler um livro, dormir, cozinhar, criar e namorar sem a culpa de não estar trabalhando. E produzir para alimentar diariamente a cadeia, o ciclo, a vida!

O que precisamos mesmo é de oxigênio e assim atingir o nosso potencial criativo e nosso propósito de vida. É preciso se valorizar e entender o quanto é importante achar o equilíbrio para si. Mova-se, organize seu cotidiano tenha o seu autocuidado e não leve a vida como um autoengano. Nada adianta começar aquela dieta, ou um novo emprego, ou a tal nova vida, sem se propor ser você por completo todos os dias!

Roda mundo, roda gigante, roda moinho, roda pião, o mundo rodou num instante na roda do meu coração. (Chico Buarque)

Até o próximo post onde vou te ajudar a comunicar a sua proposta de valor.

Beijos,

2 Replies to “A Roda da Vida”
  1. Muito bom o texto. A vida é uma roda gigante. Sigamos confiantes.

Deixe uma resposta