Com materiais simples, como lápis e caderno, podemos começar a criar um planejamento visual.

Pensando como planejar?

Talvez, você já esteja acostumada(o) aos diferentes métodos para criar planejamentos, seja em plataformas virtuais ou, de forma tradicional, em cadernos nascidos para esse tipo de proposta. Na realidade, cada pessoa poderá implementar o modelo que achar mais conveniente para suas necessidades. Venho compartilhar o jeito que encontrei para lidar com diferentes ideias e projetos. Espero que seja útil para você também.

O que é um planejamento visual?

De um modo bastante simples é planejar utilizando-se de texto, mas também de cores, desenhos e formas mais livres para organizar o pensamento. É uma maneira de exercitarmos como podemos ver nossos objetivos e metas.

  1. Qual caderno? Quais materiais?

Antes de começar o planejamento, temos uma etapa muito importante (que tem a ver com o post sobre criatividade e cadernos): a escolha dos materiais. Às vezes, lápis, caneta e papel já servirão bem, mas peço para que se tenha um olhar especial nessas escolhas. É importante gostar do seu caderno, que ele tenha qualidades que façam com você que tenha vontade de retornar a ele de tempos em tempos. O tipo de papel influenciará na forma como se dará a escrita e a criação nele. E, desse mesmo modo, os tipos de lápis, canetas e outros materiais também influenciarão no seu olhar sobre esse planejamento.

2. Vendo o todo

Planejando objetivos

É hora de pensar um recorte de tempo para pensar esse planejamento. Um ano? Seis meses? No meu caso, comecei o meu planejamento no começo desse ano e fiz para todo 2019. A primeira página do caderno se trata de escrever seus o objetivos, tanto pessoais quanto profissionais (acredito que não há uma exata separação entre eles, um alimenta o outro), e estipular o que são coisas mais imediatas e outras perenes.

3. Vendo trimestres e seus objetivos

Depois é hora de separar em trimestres. Quais objetivos precisam de mais atenção nesse período?

Olhando mês a mês

Exemplos que poderia escolher para essa fase: ser um MEI (microempreendedor individual), abrir minha loja online ou ampliar a rede de contatos.

4. Vendo meses, objetivos e metas

Agora, é a hora de passar dos trimestres para os meses correspondentes e conectar com metas. Exemplo: tirar o MEI significa que tenho que fazer quais ações? Podem ser: ir ao INSS, separar documentos e buscar informações online.

Recomendo usar duas colunas: uma para os objetivos e outra para as metas utilizando de post-it (o legal do post-it, como todos sabem, é que podemos mover as ideias anotadas, ou seja, podemos inclusive mudar de ideia, priorizar outras ações no meio do caminho…). Vale lembrar também que quanto mais em cima nas colunas, mais prioritária são as ações.

Objetivos e metas

Nessa etapa, também pode ser interessante trabalhar com o post-it na parede. Pode-se explicitar visualmente o que está sendo feito semanalmente, por exemplo. O uso de ferramentas visuais como o kanban (algo como “fazer, fazendo e feito”) ou, simplesmente, colocar as principais ações e parceiros em evidência ajudam na organização e foco das ideias.

5. Rede de Contatos

Outra sugestão é criar páginas especialmente para colocar os contatos que são importantes em seu planejamento. Sugiro novamente o uso de post-it coloridos em três colunas: quem, o que essa pessoa faz e nossa sinergia. Ou seja, um pequeno catálogo visual que mostra nossos parceiros (atuais e potenciais) e o que podemos gerar em nossas trocas. Exemplo: para Maria, que é aposentada, o nosso ponto de interseção são aulas particulares que lhe ofereço. Para Antônio, que possui um instituto que mexe com meio ambiente, posso oferecer apoio na área de gestão. Ao mesmo tempo, ele pode me ajudar com questões de design e comunicação. Esses textos podem ser trabalhados de forma visual para um entendimento rápido e claro.

Três colunas: quem, o que faz e a sinergia

6. Tempo, tempo, tempo.

Nesse momento, minha sugestão é deixar uma página para escrever as observações daquilo que passou. Espere o trimestre chegar ao fim para começar a anotar sobre sentimentos, sensações, coisas que foram alcançadas e outras que não deram certo durante o período trabalhado. É interessante como ferramenta de autoconhecimento nesse processo de desenvolvimento de projetos. Serve para entender melhor o que funcionou, o que poderia ser melhorado e como estamos caminhando. Nessa fase, é possível fazer uso de cores para chamar a atenção do que funcionou melhor, também daquilo que não foi tão eficaz, desenhos para chamar a atenção para alguma ideia específica e por aí vai.

Observar e analisar tudo o que passou nesse período

Enfim

Esse caderno servirá para anotar as ideias principais de objetivos e metas em um determinado período de tempo, mas não somente isso. Servirá também para que se façam reavaliações de cada período, facilitando uma autocrítica e autoconhecimento no seu desenvolvimento pessoal e profissional.

Obrigada pela leitura! Até o próximo post!

2 Replies to “Como criar um planejamento visual”
  1. Adorei, vou escolher um caderno de planejamento bem bonito! 🙂

  2. Caderninhos os fiéis companheiros!
    Belo texto.
    Bjs

Deixe uma resposta