É muito bom desejar. Desejar é caminhar pra uma novidade, é motivação, é sinal de mudança. Mas o que acontece quando os desejos são tão diferentes num grupo de trabalho ou projeto? Conheça quatro ações que podemos fazer para identificar e resolver esse problema.

Cada um no seu quadrado

É muito comum que dentro do planejamento de qualquer organização, as áreas tenham objetivos e metas individuais. Funciona como um recurso de especialização e divisão do trabalho que pretende trazer mais efetividade para alcançar os objetivos “do todo”. O mesmo acontece entre empreendedores que são parceiros de negócios.

De maneira geral, é comum nas organizações convocar equipes multidisciplinares, de áreas diferentes, para realizar planejamento em conjunto. É importante dizer que isso é básico para a co-criação, mas podemos dizer que isso é necessariamente um processo de colaboração? Infelizmente não é incomum que cada um só enxergue e corra atrás de resolver a sua parte depois uma reunião dessas.

Acontece que muitas vezes as soluções pensadas num processo de colaboração podem ser conflitantes com as tais metas e objetivos individuais pré-estabelecidas. Pode ser preciso abertura para o novo, assumir novas responsabilidades e desenvolver novos aprendizados. Para projetos tradicionais onde uma atividade sucede a outra sem muita complexidade pode ser eficiente a forte divisão e especialização, mas quais os problemas quando pensamos em criar uma cultura de colaboração e queremos encontrar soluções mais criativas e inovadoras? Certamente precisaremos de mais integração e flexibilidade.

Problemas:

  1. Maior especialização e falta de visão “do todo”. Pode criar um descompasso entre a proposta de valor e as atividades do dia a dia.
  2. Baixa produtividade e problemas de relacionamento entre as pessoas! Em razão da falta de objetivos em comum, gasta-se muitas horas de trabalho pra pouco resultado efetivo. Pode gerar um ambiente mais competitivo do que colaborativo.
  3. Baixo engajamento e implementação forçada. Pessoas envolvidas não são ouvidas e não participam como gostariam do processo.
  4. Aumento de custos em razão de retrabalho e horas não aproveitadas.

Colaboração

O que se pode fazer pra mudar essa história? Para o sucesso de um projeto colaborativo é preciso alinhar desejos e que estes estejam bem claros. As pessoas precisam sentir que seu desejo ou motivação pra participar daquilo está atendida. Desta forma, é preciso ter em mente algumas ações e atitudes para buscar objetivos em comum.

As pessoas colaboram porque se importam com um objetivo ou causa

1. Comunicação

É muito importante que a comunicação da proposta de valor, objetivos e metas principais sejam entendidas por todos os envolvidos e também que haja meios e canais para obter participação e feedback. Você pode criar o modelo Canvas do negócio ou projeto, fazer um site para comunicar as principais informações ou um formulário online pra receber feedbacks.

2. Bom pra você e para todos

Criar objetivos que atendam a todos os envolvidos de maneira confortável [Colocando de forma mais simples: que seja bom ao mesmo tempo pra você e para todos]. É um erro comum planejar ou querer fazer algo que está além do que o grupo quer e pode atender.

3. Vontade e interesse

Envolver pessoas que, além de conhecimento, se engajem com o propósito do projeto, causa ou negócio. Será muito melhor e mais divertido.

4. Os desejos mudam

É importante frequentemente avaliar em grupo se os desejos estão sendo atendidos ou se as ações e relacionamentos estão “emperrados”. Pode ser um sinal de que algo precisa mudar!

Espero que estas dicas ajudem a criar sintonia para você e seu grupo de trabalho. Comente como você faz no dia a dia e vamos juntos fortalecer a cultura de colaboração. Grande abraço.

2 Replies to “Desejos Colaborativos”
Deixe uma resposta